Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Poeta Erótico

Sessenta e nove comentários
tecidos por tao belas criaturas
palavras de afecto à distância
Aos leitores curvo-me, ajoelho-me,
De gratidão abraço-vos, como irmãos

Às leitoras, de cordas tensas de guitarra
Porque há música oculta no seio da mulher
Eu vos saúdo, de gratidão, beijo-vos na boca
Sessenta e nove beijos recebidos
Arco de triunfo, corpo oposto que nos bebe
A lua cheia no rosto, a língua procura-a
Basta beijá-la, sorver avidamente

Mulher romântica, eu te beijo na boca
Mulher apaixonada, eu te beijo na boca
Mulher roliça eu te beijo na boca
Mulher solitária, com tentáculos de polvo
Eu te beijo na boca
Mãe, mulher, amiga, amante, amada
Eu te beijo na boca
Mulher que ampara sem ajuda o mundo inteiro,
Decoradora do mundo criadora de Beleza
Saúdo-te beijando-te na boca
Que os meus versos sejam os meus lábios
São vossos, beijo-vos e abraço-vos
Desço do meu cavalo invisível
Mando-o embora, abraço-vos,
Quão belas criaturas há no mundo
Beijo-vos assim na solidão dos dias

10 comentários

Comentar post

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub