Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Poeta Erótico

images.jpeg


Na tua pele nua cor de lua

a nova variante é este soneto
na nádega sinuosa se insinua
levar-me ao largo escuro do coreto

onde me aperto mais só para ver-te
os olhos revirados de prazer
se enrolo a língua a ponto de beber-te
é para ouvir-te lamb(i)da a gemer

por onde a língua opera o devaneio
no botão de anatómica energia
tu pedes-me que te lambda devagar

no escuro me seguro no teu seio
eu pronto pleno, tu escorregadia
dentro de ti o mundo pode acabar

 

 

(imagem retirada da internet)

4 comentários

Comentar post

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub