Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Poeta Erótico

il_fullxfull.923570113_ldkd.jpg



O céu suicida-se em azul

antecipa-se ao sol que morrerá
de tédio no horizonte longínquo
Há aldeias de carne e pele na praia
bronzes estendidos em conchas
e toalhas sobre a areia fina
há corpos esculpidos de cinzéis
de prata e vitamina d
fatos de banho reduzidos a nada
vestindo plantas carnívoras
estou só, não sou daqui,
sou o único maluco que dá conta
de como o mar é belo
dos cardumes de rútilos peixes
e joalharias inventadas pela luz
na garganta azul de espuma.
sairão todos e voltarão a casa
eu ficarei para metamorfosear-me
em rocha. Alguém que me descubra
nas grutas marítimas
à procura da epiléptica Anfitrite
e da mãe do Aquiles
para um menage à trois






(imagem retirada da Internet)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub