Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Poeta Erótico

Simone.PNG

Simone não é mulher, não é da moda
é deusa da caça, é deusa da foda.

corpo quente de areias do deserto
das densas florestas da Amazónia
brava resoluta, ávida quando suga
lambe um pénis feliz, derrete gelo
com a boca de potentes ventosas
sabe excitar-se, como me excita
vendaval da carne fêmea do desejo
o contorno perfeito dos seus seios
os dois fósforos acesos dos mamilos
abre e fecha a flor molhada e rósea
planta carnívora a abrir-se toda
simone é deusa da caça, é deusa da foda

vejo-a penetrar-se com dois dedos
com vergas postiças que a penetram
a sua crina agita-se de égua bela montada
duas nádegas assassinas de pedra
vejo-a ela vê-me, ela vem-se, eu venho-me
encantadora de serpentes hipnotizante
quando rega a flora suada de saliva
ao penetrar-se emite sons de líquidos
e subo mais no monte do desejo
invocando o jacto da serpente branca
e no clitóris dela que anda à roda à roda
simone é deusa da caça, é deusa da foda

bate com o corpo douto noutro corpo
a língua lambe a glande avidamente
ferina não se exprime com palavras caras
preferem que lhe falem mais barato
ama ser submissa nos jogos de cuna
há uma deusa alojada no seu corpo
simone ama meter um às vezes dois
prensada ama sentir-se cheia
o amor é outra coisa, um tecido gasto
gostava que estivesse de mim perto
ela fosse árvore e eu andasse na poda
Simone é deusa da caça, é deusa da foda

 

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub