Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Poeta Erótico

stark-contrast-7.png



“Veni, vidi, vici.” -  Júlio César


É verão e ignoro se
do estúpido Bóreas
ou da rábida fantasia

o dia aracnídeo teceu-me
sombras de sol pondo-me
visco nas metáforas e sentidos

saí de casa como
costumo sair de mim próprio
nunca levando chaves

num banco de jardim
sentia o ar de mercúrio
entrar nas narinas de súbito

anónima vestida de puta
de níveo seio olhar tóxico
veio ter comigo e disse-me:

“Sou a Solidão, Eugénio
quero dormir contigo”
Fui, falei e fodi.

não mais era eu génio






(imagem retirada da internet)

10 comentários

Comentar post

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub