Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Poeta Erótico

stark-contrast-7.png



“Veni, vidi, vici.” -  Júlio César


É verão e ignoro se
do estúpido Bóreas
ou da rábida fantasia

o dia aracnídeo teceu-me
sombras de sol pondo-me
visco nas metáforas e sentidos

saí de casa como
costumo sair de mim próprio
nunca levando chaves

num banco de jardim
sentia o ar de mercúrio
entrar nas narinas de súbito

anónima vestida de puta
de níveo seio olhar tóxico
veio ter comigo e disse-me:

“Sou a Solidão, Eugénio
quero dormir contigo”
Fui, falei e fodi.

não mais era eu génio






(imagem retirada da internet)

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub